Todo o legado deve ficar regularmente patente à vista do público, para seu recreio e instrução.

Anastácio Gonçalves

Médico, esteta, colecionador, filantropo:
1888 - 1965



Quando tudo aconteceu...

1888: Nasce no dia 2 de Outubro, em Alcanena (Santarém), filho de José Manuel Gonçalves e de Mariana Anastácio Gonçalves, sendo baptizado na Igreja Paroquial de Alcanena. 1900: Sai de Alcanena para ir estudar para Louriçal do Campo, no Colégio S. Fiel e depois para Coimbra no Liceu Central de Coimbra. 1907: Ainda estudante no Liceu apoia a greve académica em protesto da reprovação do republicano e maçon José Dias Ferreira nas suas provas de doutoramento em Direito. 1908: Conclui o Curso do Liceu, com distinção. Incorporado no Exército na Companhia de Saúde de Santarém e passado à reserva por ser estudante. 1911: Eleito Vice-Presidente da Associação dos Estudantes de Medicina. 1913: Conclui o Curso de Medicina. 1914: Concorre aos Hospitais Civis de Lisboa (no Hospital de S. José (Cirurgia) e no Hospital de D. Estefânia (Medicina). Em Maio inicia funções como 2.º Assistente do Instituto de Oftalmologia de Lisboa, dirigido pelo Prof. Gama Pinto. Em 17 de Outubro é nomeado sub-delegado de Saúde substituto de Lisboa. 1915: É nomeado delegado ao Senado Universitário, pela Federação Académica de Lisboa. 1917: Reincorporado no Exército no Regimento de Infantaria n.º 13, do Corpo Expedicionário Português (C. E. P.), como Tenente Médico. Em Maio parte para França. De 20 de Novembro a 7 de Dezembro participa na Batalha de Cambrai onde teve comportamento exemplar. 1918: Em Janeiro esteve em Portugal com licença militar. A 9 de Abril participou na Batalha de La Lys, onde teve comportamento destacado, recebendo a Cruz de Guerra. 1919: Em Março regressa a Lisboa. 1920: Visita a Alemanha, Espanha e França. 1924: Sócio ordinário da Sociedade de Geografia de Lisboa (14/01). Integra os corpos directivos da Associação dos Médicos Portugueses. Dá consulta de oftalmologia na Policlínica do Intendente, na Avenida Almirante Reis 1926: Realiza o estudo sobre “Corpos estranhos intra-oculares para o Instituto Oftalmológico de Lisboa. Termina funções neste Instituto, após troca de cartas com Gama Pinto. Adquire em 09/11 as primeiras peças de mobiliário (par de estantes-vitrinas) para a sua futura Colecção. 1927: Adquire a 13/03 o primeiro desenho a carvão, retrato do Marquês de Marialva, da autoria de Domingos Sequeira. Sócio da Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa. 1928: Adquire a 16/11 a primeira obra naturalista portuguesa, O Caminho da Mata de Tomás da Anunciação. A convite da Comissão de Higiene da Sociedade das Nações integra missão de estudo que durante várias semanas visitam a Sérvia, Eslovénia, Croácia, Hungria, Alemanha, Holanda e França. Adquire à família Rau, um prédio na rua Andrade Corvo. 1929: Palestra na Sociedade de Geografia de Lisboa sobre a Viagem de Estudos Sanitários, pela Europa Central e Balcãs. Em 01/09 recebe o Grau de Oficial da Ordem Militar de S. Tiago da Espada. 1930: Oferece um donativo à Associação de Assistência de Alcanena (06/05). Abre Consultório particular na Avenida da Liberdade n.º 202, cedendo gabinete a Fernando da Fonseca. 1931: Viagem ao Mar do Norte no paquete Monte Rosa, com académicos alemães. 1932: Adquire em hasta pública a Casa Malhoa. 1933: Adquire a primeira pintura estrangeira, atribuída a Hobbema (21/12). 1934: Coordena com o apoio da Fundação Rockefeller um estudo nacional sobre o tracoma 1935: Nomeado Vogal do Conselho Superior da Marinha Mercante (08/08). Inspector-Chefe de Sanidade Marítima e Internacional. Regente do Curso de Medicina Sanitária. 1936: Procura certificação do quadro de Hobbema adquirido anteriormente. 1937: Regente do Curso de Medicina Sanitária. 1938: Professor do Curso de Epidemiologia. 1939: Professor do Curso de Medicina Sanitária. 1940: Abandona a sua carreira de Director dos Serviços Técnicos da Direcção Geral de Saúde. 1941: Empresta algumas obras para exposição do “Grupo do Leão” na Sociedade Nacional de Belas Artes. 1942: Adquire a primeira peça de porcelana da China a Ellezer Kameniesky (06/06). 1943: Adquire a Quinta das Baldrucas, em Azeitão, estando apenas interessado num par de aquários chineses, Dinastia Quing, Família Rosa do segundo quartel do século XVIII, que o proprietário só vendia juntamente com a casa. No dia 1 de Abril o semanário humorístico Sempre Fixe dedica-lhe uma página. 1944: Conhece Calouste Sarkis Gulbenkian, com quem vai privar e ser seu oftalmologista. 1945: Abandona a docência de Medicina Sanitária. Troca correspondência com José Miguel Santos Simões e cede-lhe uma listagem de painéis de azulejos. 1946: Visita a Holanda, Suécia, Noruega e Dinamarca, com passaporte diplomático. 1948: Viaja por Londres, Paris e Madrid. 1949: Vende a Quinta das Baldrucas. 1950: Visita a Itália, Grécia, Chipre, Argélia e Israel. Empresta obras para a Exposição comemorativa do Centenário de Alfredo Keil, na Sociedade Nacional de Belas Artes. 1951: Empresta obras para a Exposição Retrospectiva Cinquentenária (1901-1951) da Sociedade Nacional de Belas Artes. Concede donativo ao Hospital da Assistência de Alcanena, mas não devendo ser utilizado para a construção do Monumento em Memória de José Alves Anastácio, seu tio e mentor (22.09). 1952: Visita o Mediterrâneo oriental, Síria, Egipto, Jordânia, Líbano. 1955: Oferece ao Museu do Caramulo uma pintura de Silva Porto. 1956: É entrevistado em 04/01 pelo Diário Popular. 1957: Empresta obras para a Exposição Comemorativa do Centenário do Nascimento de Columbano, organizada pelo Museu Nacional de Arte Contemporânea e posteriormente realizada em Caldas da Rainha. 1958: Faz a Volta ao Mundo, entre 15 de Outubro e 20 de Novembro, passando por Boston, Nova Iorque, Washington, Honolulu, Tóquio, Kioto, Hong Kong, Macau, Phnom-Penh Cambodja, Bangkok, Singapura, Bombaim, Dhahram, Cairo, Atenas, Roma, Madrid. 1960: Visita o Médio Oriente - Istambul, Irão e Iraque. 1962: Viagem em autocarro de Paris a Moscovo e depois, RDA, Polónia, Ucrânia, Roménia, Hungria e Checoslováquia. 1963: Visita o Norte de África e Espanha. Em Novembro participa no Congresso da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia em Lourenço Marques. Visita Luanda. Cidade do Cabo e Joanesburgo. 1964: Cruzeiro de 25/09 a 07/10 no Adriática Venezia, no Mediterrâneo, visitando Grécia e Turquia. 1965: Desloca-se a S. Petersburgo para visitar o Museu Hermitage em 13 de Novembro e morre por ataque cardíaco na noite de 14 para 15, no Hotel Outubro.

Ler mais...